Publicado por: Foco na Natureza | 04/06/2011

ATACAMA E SALAR DE UYUNI

IMG_2376

LUGAR
San Pedro de Atacama (Chile) e Salar de Uyuni (Bolívia)

COMENTÁRIOS DA VIAGEM
 Mais uma vez voltamos este lugar muito especial que é a Cordilheira dos Andes. Desta vez para rever com mais detalhes alguns lugares especiais do Deserto de Atacama e, nossa principal meta, atravessar o Salar de Uyuni. Outro fator que definiu a escolha por esse roteiro foi o fato de que conhecíamos a Cordilheira somente no verão e estávamos bastante curiosos para apreciar e fotografar os Altiplânicos no outono, quando o céu é mais limpo e de um azul fenomenal, com luzes perfeitas para nossas fotos.
Desta vez, optamos por fazer a viagem de avião (por pura falta de tempo, pois de carro pode-se aproveitar muito as belas paisagens da viagem). Como apoio da agência CiaEco, optamos por fazer um roteiro de 10 dias, chegando em Santiago dia 29 de abril, seguindo para Calama dia 30. Alugamos uma 4×4 e de lá fomos direto para San Pedro de Atacama, onde ficamos no Hotel Altiplânico (recomendamos – excelente custo-benefício).
Para um roteiro de três dias no Atacama fomos acompanhado pelo guia João Paulo (joao_paulopizarro@hotmail.com – guia brasileiro que mora em San Pedro, jovem e com muita disposição), que nos mostrou o Atacama da forma que queríamos ver: parando sempre para observar e fotografar, além de fazer o roteiro com os pontos de interesses que definimos.
Depois de três dias, seguimos rumo a Bolívia, que é um capítulo a parte.
Na fronteira, encontramos com nosso guia Victor e motorista Sr. Naum. Diferenças imensas entre os dois países: estradas demarcada simplesmente não existe. Como o roteiro é constante, os hotéis são muito simples, exceto o Hotel de Sal Luna Salada (uma surpresa a parte, onde passamos a noite de meu aniversário). A partir do Hotel de Sal, entramos para o tão esperado Salar de Uyuni, de uma beleza impressionante (não recomendamos tentar atravessá-lo sozinho, pois somente os guias mais experientes conseguem fazer este trajeto com tranquilidade. Tem-se inúmeras informações de grupos perdidos, inclusive uma família no mesmo dia em que estávamos por lá
Percorremos o dia todo pelo salar, seguindo para outro hotel no meio do caminho (muito simples, mas simpático) para então no dia seguinte nos levar até a fronteira, onde novamente um transfer nos levou de volta para Calama (agências do Chile não operam na Bolívia). Descansamos a noite em Calama e seguimos no dia seguinte de volta a Santiago – uma cidade cosmopolita e muito agradável – de onde retornamos para São Paulo

CARACTERÍSTICAS DO LUGAR
Difícil dizer qual dos lugares é mais belo – têm-se que conhecer. O Deserto de Atacama e a região altiplânica dos Andes é um complexo de cores das diferentes rochas que complementam com as lagunas que se podem encontrar pelo caminho.
San Pedro é uma pequena cidade com um forte apelo turístico onde pode-se encontrar pessoas do mundo todo em qualquer época do ano. O contraste é muito grande entre os belos hotéis e a precariedade da cidade. Mas não se impressione, pois a partir deste lugar pode-se conhecer lugares espetaculares como os Geiseres de Tatio, Vale das sete cores, lagunas altiplânicas e o próprio deserto de Atacama. Não se limite a ir direto para os pontos turísticos: aproveite cada instante no percurso de ida e volta (as paisagens diferem-se a cada ponto de vista); observe a fauna e flora, com características bastante peculiar da região. É sempre emocionante encontrar um bando de guanacos, vicunhas e aves andinas nos vales verdes formados pelas águas de degelo.
Na Bolívia, começando pelo caminho a partir do Chile, passa-se pelas Lagunas Branca e Verde (esta de uma coloração verde-esmeralda com o vulcão ao fundo – de tirar a respiração); a Laguna Colorada, um pouco mais a frente é realmente um lugar especial no mundo: de coloração avermelhada ainda nos brinda com uma quantidade imensa de flamingos das três espécies da América do Sul: chileno, altiplânico e de james. Uma visão impressionante.
Outra grande surpresa foi passar pelo Vulcão Sol da Manhã, onde pode-se ver várias pequenas crateras com uma lama borbulhante (gêiseres) de cores diferentes.
Para se chegar até o salar foram praticamente dois dias de viagem, com muitas paradas pelo caminho. Nem precisa dizer que a imagem é de tirar o fôlego e ficar hospedado em um hotel de sal com a vista para todo o salar foi um presente especial.
A travessia pelo salar de Uyuni é indescritível. Transita-se por um mar de sal, com alguns trechos com uma camada bastante fina de água, onde formam-se desenhos belíssimos. Fomos brindados pela passagem de um grupo de flamingos migrando para o norte: um momento que jamais sairá da nossa mente. No meio de "lugar nenhum" paramos na Ilha Pescado com uma quantidade de cactus imensos; subindo pelo caminho das pedras pode-se avistar o salar em toda sua plenitude. Neste momento tem-se a plena certeza de que é quase impossível fazer a travessia sem alguém com muita habilidade e conhecimento do lugar.

DATA
Outono – de 29 de abril a 8 de maio de 2011.

CLIMA
O clima é extremamente seco com temperaturas nesta época variando de -12°C a noite (de madrugada saindo para o Gêiser del Tatio) chegando a quase 30°C durante o dia.

COORDENADAS
22° 25′ 45" S  67° 44′ 00" W

LOCAL
Cordilheira dos Andes, entre o Deserto de Atacama (norte do Chile) e o Salar de Uyuni (sul da Bolívia).

ROTEIRO
Os trajetos de nosso roteiro foram gravados no GPS. Solicite os arquivos através do e-mail botacini@uol.com.br

Mapa Atacama - Salar Uyuni

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FOTOS: Acesse as imagens:
Atacama – Maio 2011
Salar de Uyuni

IMG_2345 IMG_2402

 IMG_2631 IMG_2676

Anúncios

Responses

  1. Olá! Estou indo em setembro com meu namorado para o Chile por 11 dias. Queremos conhecer o Atacama e o Salar de Uyuni. Achei muito interessante esse seu trajeto voltando da fronteira da Bolívia para Calama e depois direto pra Santiago. Por qual agência vocês fizeram? Qual o valor? Obrigada!

    • Mariana, fizemos o roteiro com a agência CiaEco. Recomendo que o trecho da Bolívia seja bem agendado, porque são poucas as acomodações e as estradas até o salar não são das melhores. Já no Atacama a estrutura turística é muito boa, mas um bom guia ajuda a otimizar o tempo.
      Em qualquer lugar deste roteiro você estará sempre cercada de belíssimas paisagens. Siga as dicas do blog e boa viagem!

  2. […] ATACAMA E SALAR DE UYUNI […]

  3. Oi Dirceu! Chegamos hoje de Uyuni. Pode ligar para o Flávio da Cordillera turismo. Ele é boliviano e fomos super bem atendidos. Viajamos com o Chofer Javier, nos tratou muito bem. Fomos com nossos dois filhos e foi tudo perfeito. Não tenho o telefone aqui, mas se quiser pego depois e passo. Boa Viagem-Douglas 09/07/2012

  4. Ola Silvia e Publio, tudo bem? Que incrivel o roteiro de voces!
    Eu vou fazer com 3 amigos parte desse roteiro, porem vamos sair de San pedro para atravessar o salar ate chegar em uyuni.
    Por acaso sabem de alguma agencia ou guia que podem nos levar?
    Depois tenho uma duvida sobre a chegada em uyuni e vou diretamente para copacabana, sabem como posso fazer isso?
    Obrigado pela atenção e por todo roteiro ja publicado.
    Abs
    Att
    Dirceu Nochelli

    • Oi Dirceu. Este é um dos roteiros mais belos. Tem que ir sem pressa para parar em todos os lugares. Tenham mais cuidado nos trechos da Bolívia, pois fomos com guias locais e mesmo assim não é dos mais fácies. As acomodações são extremamente simples (diria que deficientes), portanto levem muito agasalho e se possível seus alimentos. Já no salar, não deixem de passar pelo menos uma noite do hotel de sal. Os contatos de agência e guia vc pode pegar nos links do descritivo do blog. Infelizmente não tenho conhecimento do trecho até Copacabana, mas no Salar vc pode encontrar guias locais que poderão ajudar, inclusive para atravessar o salar. Aproveitem!

  5. Bom dia! Gostei muito da forma que descreveram a viagem, e já estou com passagens para Santiago em 26/06 voltando 08/07. Somos em 4 pessoas e pretendo alugar um 4×4 em Santiago e fazer tudo de carro, é possível? Vocês indicam?
    Muito obrigado!

    • Oi Douglas, que bom que vc gostou do nosso site. Com um bom 4×4 vc pode percorrer o Chile de norte a sul. Mesmo nas estradas não pavimentadas nunca tivemos problemas. Não sabemos como seria no inverno nas áreas mais altas. No salar de Uyuini não é recomendado atravessar sem um bom guia, pois os caminhos mudam muito durante o ano, assim como todo trecho na Bolívia. Não deixem de pernoitar pelo menos uma noite no hotel de sal. Aproveitem muito, pois é uma viagem espetacular.
      Abraços. Silvia & Públio

  6. Adorei os comentários! Estou indo pro Atacama no final de novembro, e também gostaria de fazer esse passeio pelo Salar de Uyuni, voltando pra Atacama. Qual a agência que vocês contrataram esse passeio? Tem alguma informação?
    Obrigada,
    Claudia

  7. Essas fotos estão de tirar o chapéu!!! E a descrição…incrivelmente poética. É de ficar de água na boca.


Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: