Publicado por: Foco na Natureza | 20/12/2012

ILHAS FALKLANDS (MALVINAS)

Falk-66

CARACTERÍSTICAS DO LUGAR
Localizadas a aproximadamente 500km do litoral sul da Argentina está um grande arquipélago, formado por basicamente duas grandes ilhas: East e West Island, separadas por uma passagem de mar chamada de Falkland Sound e cerca de 750 pequenas ilhotas, sendo a maior parte na costa da West Falkland.

De topografia geralmente planas, com algumas áreas e ilhas com relevo mais acentuado, apresenta uma vegetação baixa, com gramas e arbustos rudes que resistem bem aos ventos fortes e constantes.

Em várias ilhas podem ser avistados vários pássaros endêmicos, cinco espécies de pinguins: King, Gentoo, Magallanic, Rockhopper e Macaroni; leões e elefantes marinhos e focas se espelham pelas costas das ilhas; ninhos de albatrozes e petrel; colônias e mais colônias de pinguins. Um espetáculo da natureza.

Hoje com grande preocupação com a preservação da fauna e flora, ainda é pouco visitada, mas com uma riqueza imensa de paisagens e vida marinha.

COMENTÁRIOS DA VIAGEM
A viagem já começa com uma aventura: existem somente dois vôos semanais para as Mont Pleasant Airport: um que parte da Inglaterra e outro que sai de Punta Arenas, no Chile. Fizemos nosso trajeto São Paulo – Santiago – Punta Arenas – Falklands: como o trajeto é bastante longo, uma parada de um dia em Santiago foi nossa escolha, mais garantida para não correr o risco de perder o único vôo.

Chegando em Mont Pleasant Airport, fomos recepcionados pela agência que nos passou os detalhes do nosso roteiro:

Stanley: cidade muito bem cuidada, tipicamente inglesa, com poucas opções de hospedagem e restaurante, porém com um pub bem típico; as pessoas são extremamente amáveis e gentis, falando um inglês pausado e simples que pode-se entender bem, sem grandes dificuldades.

stanley

Em Stanley ficamos somente para hospedagem, pois logo no dia seguinte já partimos para um passeio até Volunteer Point, com um guia nativo, muito simpático que no caminho foi nos contando detalhes da história das Ilhas, principalmente sobre a questão da guerra de 1982 com a Argentina, completando 30 anos, e ainda muito viva nos sentimentos e resquícios ainda visíveis. Em todo trajeto pode-se ver a paisagem indo se alterando, passando de trechos com vegetação baixa e “rios”de pedras prateadas, uma formação bastante interessante. Chegando em Volunteer Point, depara-se com colônias imensas de pinguins: King e Gentoo. São de uma beleza impressionante: os Kings são muito coloridos e e grandes, chegando próximo de um metro de altura; os Gentoos são menores (em torno de 70cm), mas como o nome já diz, tem carinhas de “gentis”. A paisagem com um mar passando de azul turquesa a verde esmeralda, com as atividades dos pinguins por toda praia, faz deste lugar um ponto mágico

volunteer 1

Retornamos a tarde para Stanley, para então no dia seguinte partir para Carcass. O trajeto entre as ilhas é feito por aviões de 6 lugares (FIGAS), operado pelo Governo, que voam a aproximadamente 150m, o que nos permitiu apreciar grande parte das ilhas.

Carcass é uma ilha bem a noroeste do arquipélago, tem um clima mais seco que Stanley (costa leste); também com vegetação rude e baixa, possui uma fazenda de ovelhas que é comandada por um casal, Rob e Lorraine McGill, que abrem sua casa para receber nós curiosos e aventureiros no verão. Muito amáveis, nos recepcionam no “aeroporto” e a caminho da casa-pousada já vai nos mostrando as maravilhas naturais pelo caminho. Muito rica em animais marinhos e pássaro, Carcass foi a ilha que mais nos agradou. Trilhas ao longo da praia nos levou até Leopard Beach, de areia muito branca e mar azul, com muitos pinguins Gentoos e Magallanic passando por todos os lados, entrando e saindo do mar, uma atividade impressionante. Fora a paisagem magnífica.

Falk-261

Na manhã seguinte, saindo do ancoradouro de Carcass, fomos até West Point Island, também habitada por somente um casal, que fez nossa travessia, onde durante o percurso fomos acompanhados por golfinhos, pinguins, petrel, albatrozes, gaivotas, shags… Nas praias, leões marinhos, várias colônias de pinguins, pássaros de várias espécies fazendo ninhos ou se alimentando por toda parte. Nesta ilha podemos conhecer em Devil’s Nose um imenso ninhal de albatrozes e Pinguins Rockhopper, onde observamos toda luta para defesa de seus ninhos e filhotes contra os Caracaras.Estes são muito espertos, que em um momento de distração, roubou nosso resto do lanche que estava embalado e guardado na redinha de nossa mochila.

albatroz

Partido de Carcass, novamente a bordo do FIGAS, seguimos para Sea Lion Island, localizada no extremo sul do arquipélago, é uma ilha muito plana, com vários lagos (pounds) de água doce, coberta por grande área de tussac grass, onde é abrigo de muitos pinguins Magellanic e leões marinhos. Percorrendo uma trilha que corta quase toda extensão da ilha, chega-se a um grande penhasco onde pode-se observar uma grande concentração de pinguins Rockhopper, com seus filhotes, e os Imperial Shags em casais cuidando de sus ninhos. Tudo isso pode ser visto muito de perto, pois por mais que se tente manter afastado, estão sempre chegando muito perto da gente. Bem perto da hospedaria encontram-se várias colônias de pinguins Gentoos e Magellanics que fazem seus ninhos por todos os lados. No final da tarde o espetáculo fica por conta do retorno destes pinguins para levar o alimento para seus filhotes. Caminhando pela praia, ao lado dos elefantes marinhos, focas e aves marinhas, foi possível ver um grupo de Orcas nadando muito próximo da borda.

sea lion isla

De Sea Lion Island, novamente com o FIGAS, ficamos a última noite em Darwin, para no dia seguinte sair para o Aeroporto de Mont Pleasant e finalizar nosso roteiro. Em Darwin o foco é a história que ressalta, pois foi o maior campo de batalha na guerra de 1982. Hoje tem-se a certeza que as belezas da natureza estão superando esta fase na história destas ilhas.

DATA
De 8 a 16 de dezembro de 2012.

CLIMA
Na parte das ilhas mais a leste o clima apresentou-se bastante úmido, sempre com muito vento e temperaturas entre 6 e 14oC; variações muito rápidas entre chuviscos e céu aberto. Nas ilhas a oeste (Carcass e West Point) o clima aparenta ser bem mais seco, com pouca nebulosidade, ainda com ventos mais leves, mas bem agradável.

COORDENADAS
Situam-se entre as latitudes 51oS  e 53oS e longitudes 57o 30′ W e 61o 30′ W

mapa

ROTEIRO
Nosso roteiro foi acertado com a empresa americana Adventure Life – Roteiros. Como existem pouquíssimos locais para hospedagem é muito importante que já estejam com todos lugares agendados antes de se aventurar por lá.

TRILHAS
Em todas as ilhas é possível percorrer vários caminhos sem preocupação. Bastam apenas uma informação básica e os “folders”que são distribuídos nas hospedarias. Pode-se fazer várias caminhadas e combinar para que busquem de carro em algum ponto pré-definido.

FOTOS
Acesse as imagens: Fotos das Ilhas Falklands

west pointgentoo alimnetandosea lionrockhopper

Anúncios

Responses

  1. Ah sim, e a descrição e dicas perfeitas!!! beijos

  2. As fotos estão lindas! Adorei.


Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: